ESPORTE: Pratas da casa em ascensão

Seu nome verdadeiro é Eric dos Santos Rodrigues, mas todos os conhecem pelo nome Ramires. Chamando cada vez mais atenção jogo após jogo, o meia do Bahia vem ganhando cada vez mais espaço no campo e na mídia. Narradores de fora elogiam o craque, dizendo que o mesmo pode ter um grande futuro pela frente, o que não é mentira.

O jogador de apenas 18 anos e morador do bairro de Águas Claras, chegou ao Bahia em 2011, quando chamou a atenção de amigos e familiares, devido ao seu forte potencial no futebol. Enquanto atleta do sub-15 ou 17, quase sempre esteve entre os titulares e, além de levantar troféus do estadual, conquistou outros três títulos pelo clube: Copa Red Ball, Copa Dois de Julho e Copa Metropolitana.

A jovem promessa do Esquadrão já mostra uma personalidade em campo que poucos possuem. Um gingado de moleque e uma habilidade nada modesta, fez o Bahia prorrogar seu contrato, que era até o fim de 2019, para o final de 2022.

Sua estreia pelo Bahia ocorreu no dia 5 de Setembro, na 23ª rodada do Brasileirão, na vitória por 2 a 0 diante do Sport, na Arena Fonte Nova. A escalação de Ramires no time titular pegou todos de surpresa, desbancando jogadores experientes e com certo prestígio como Allione e Edigar Junio na disputa. Na ocasião, Ramires deixou a torcida entusiasmada com sua melhor jogada, aos 39 minutos do 1o tempo, driblou o volante Deivid na área e acertou a trave de Magrão em chute de esquerda. Embora seja destro, o jovem craque já demonstra facilidade em jogar com as duas pernas.

Ramires já atuou em sete jogos pelo time principal – duas vitórias, três empates e duas derrotas – e marcou um gol, tornando-se o primeiro nascido nos anos 2000 a jogar pelo Bahia na história do Campeonato Brasileiro. A pergunta é: “Até quando o Bahia vai conseguir segurar o jovem craque?”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*