Em má fase, Tricolor confia no retrospecto para bater o Flamengo

Time em má fase e sem ganhar há cinco rodadas, expectativa de derrota por placar elástico, adversário muito superior e com atletas de seleção, a imprensa nacional – principalmente a sulista – insinuando que não há chances de triunfo. Nove e sete dias se passaram desde que o Bahia goleou o Flamengo por 3 a 0, em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, com direito a hat-trick de Gilberto na Fonte Nova e, pelo visto, pouca coisa mudou no clima que cerca o duelo de volta entre as equipes, desta vez no Maracanã, hoje, às 18h.

Líder isolado do Brasileirão com 74 pontos e invicto há 18 rodadas, além de contar com os dois maiores goleadores da competição: Gabigol, com 20 gols, e Bruno Henrique, com 15. Esse é o cenário que aguarda o Tricolor no Rio de Janeiro nesta 32ª rodada. Do outro lado, o Bahia, está há cinco jogos sem vencer, a mesma sequência ruim antes do incrível triunfo do primeiro turno. Mera coincidência?

No duelo de ida, o técnico Roger Machado surpreendeu na escalação ao colocar Giovanni – está fora da temporada por conta de lesão no tendão de aquiles – no meio de campo, formando o trio com Gregore e Flávio. A linha de defesa será exatamente a mesma para o duelo de hoje. Na frente, Élber entra no lugar de Lucca e Marco Antonio assume o posto de Giovanni.

O Esquadrão explorou as más condições físicas dos recém-chegados e ‘internacionais’ Rafinha e Filipe Luís e apostou nas jogadas em velocidade pelos lados do campo, principalmente com Nino, que “engoliu” o camisa 16 do Rubro-Negro carioca. A estratégia funcionou tão bem que o primeiro gol de Gilberto teve assistência de Nino, em um contra-ataque mortal.

Mas a ideia do Esquadrão não foi de depender apenas dos contra-ataques. O time, quando necessário, também subiu as linhas de marcação e pressionou a saída de bola do Flamengo, e foi assim que saiu o segundo gol. Diego Alves, acuado, saiu errado e deu a bola no pé do camisa 9 tricolor, que mandou pra rede. E o terceiro saiu de mais um contra-ataque. Dessa vez, Artur puxou pela direita e serviu Gilberto, que fechou o placar.

Para o volante Flávio, que atuou na goleada e que está confirmado na partida de hoje, garantiu que o Bahia pode surpreender mais uma vez, mesmo fora de casa. “A gente respeitou o Flamengo da melhor maneira possível no primeiro turno. Mesmo quando estava 3 a 0, não fizemos graça ou tocamos de lado. Não será diferente agora. Temos nossas convicções, sabemos que podemos enfrentar o Flamengo de igual para igual. Na Fonte Nova ou fora de casa, vamos olhar o adversário no olho, seja o líder do campeonato ou quem estiver lá em baixo”.

O volante aproveitou par pedir o apoio e mais um voto de confiança da nação tricolo. “Podemos usar o retrospecto a nosso favor. Depois do Cruzeiro no primeiro turno, empatamos com Cruzeiro em casa e com a Chapecoense fora, ficamos nove jogos sem perder. Demos um salto grande na tabela. Convido a todos que acreditam na gente, o torcedor, a se apegar a esse retrospecto, para mandar energia positiva. Que a gente possa concentrar a fazer um grande jogo, voltar a vencer. Vamos respeitando a equipe do Flamengo, mas vamos para vencer o jogo”.

E o momento mágico vivido pelo Flamengo não assusta Flávio, que esbanjou confiança. “Não tenho medo de ninguém. Não tenho medo de Flamengo, de Palmeiras. Respeito. Se tivesse medo, tenho dois amarelos, tomava o terceiro contra a Chapecoense e estava fora. Nada melhor que a gente enfrentar o líder e o vice-líder para dar a volta por cima e provar para todo mundo que o Bahia não desaprendeu a jogar o futebol bonito e vistoso do primeiro turno”, afirmou.

Pós-confronto

Depois do imponente triunfo em cima do Flamengo, no primeiro turno, o Bahia oscilou bastante. Foram 18 jogos, com seis vitória, seis empates e seis derrotas. Já o Rubro-Negro deslanchou. Nos mesmos 18 duelos, venceu 16, empatou duas e não perdeu nenhuma.

*Colaborou Nuno Krause

Seja o primeiro a comentar

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Comunidade Autêntica. É de inteira responsabilidade de seus autores podendo responder caso violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.