Passageiro reage e mata suspeito em tentativa de assalto a ônibus na BR-324

Sidney Santos Nascimento, de 18 anos, foi baleado e morreu ao tentar assaltar um ônibus na BR-324, por volta das 12h30, desta terça-feira, 3.

De acordo com informações obtidas na unidade do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), dois homens entraram no coletivo da empresa Brisa, que fazia a linha Dias D’ávila – Retiro, na região conhecida como Brasilgás.

Segundo a Via Bahia, os bandidos  anunciaram o assalto após o veículo chegar no Km 616 da rodovia, nas proximidades do bairro de Águas Claras, em Salvador.

Durante o assalto, um passageiro teria reagido e atirado contra Sidney, frustrando a ação dos suspeitos. O disparo atingiu a região do abdômen do jovem. O comparsa desceu do veículo e correu em direção ao bairro de Cajazeiras.

“O motorista do ônibus disse que eles anunciaram o assalto, mas depois ele  só ouviu o estralo”, afirmou o coordenador de plantão do Gerrc, Alberto Carvalho.

Agentes da Via Bahia, concessionária que administra a rodovia, socorreram o suspeito e o encaminharam para o Hospital do Subúrbio, em Periperi. Sidney Santos não resistiu ao ferimento e morreu. Não há informações sobre a identidade do passageiro que efetuou o disparo.

Tentativa frustada

A reportagem teve acesso a um vídeo gravado por um dos passageiros que estava no ônibus após o disparo contra o assaltante.

Nas imagens, Sidney aparece tentado escapar pela janela do ônibus, mas a tentativa de fuga foi frustrada, e ele acabou ficando preso.

De acordo com as informações do posto da polícia civil do Hospital do Subúrbio, o corpo do suspeito se encontra na unidade hospitalar, aguardando parentes para o reconhecimento.

Fonte: A TARDE

Seja o primeiro a comentar

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Comunidade Autêntica. É de inteira responsabilidade de seus autores podendo responder caso violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.